sexta-feira, 13 de abril de 2012

Forçaaaaaa Benficaaaaa sempreee

         SPORT LISBOA E BENFICA
o meu amor
                                                                              
Esquecem que antes havia a herança maldita força benficaaaaaaaa


 FORÇA SPORT LISBOA E BENFICAAAAAAA



FORÇA BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAA


contra tudo e contra todos vamos ganhar 


viva o glorioso S.L.Benfica Sempreeeeeeeeeeee


                           a troika gloriosa do S.L.Benfica




MAIS UNIDOS hoje  QUE NUNCA!  AI ESTÃO ELES !...força CAMPEÕES


Força Rui  !!!!!!!!!!!!! Força Jesus !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


 Força Vieira  !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



S.L.B!!!.. S.L.B.!!! S.L.B.!...



FORÇAAAAA   BENFICAAA SEMPREEEEE






E destes que os Benfiquistas no mundo precisam



estes defendem com unhas e dentes o glorioso S.L.Benfica sempre


aqui: http://www.anti-benfica.com/artigos-opiniao/o_senhor_que_se_segue_iv.php



O senhor que se segue IV




13 de Abril de 2012




O facto da nomeação para a final da Taça da Liga recair sobre o árbitro Jorge Sousa conduziu a algum mau estar na estrutura do Gil Vicente, que compreensivelmente vê no jogo de Sábado uma oportunidade soberana e quiçá única de escrever a página mais célebre da sua história.



Dando de barato mais uma tentativa de condicionar a arbitragem, os supostos argumentos de António Fiúsa e Cª baseiam-se no facto do árbitro da AF Porto os ter prejudicado num jogo frente ao Desportivo das Aves na época 2007/2008, partida que contou com três expulsões de jogadores do Gil Vicente e ainda um penálti inexistente, originado por uma falta cometida fora da área.



O Gil Vicente não gosta de Jorge Sousa, mas o Benfica certamente também não. Poderíamos aliás prosseguir a enumeração do rol de inimizades do ex-Super Dragão, que já na presente época ajudou a afastar o Ajax dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões depois de uma arbitragem inqualificável no Ajax-Real Madrid, e no Estádio da Tapadinha mereceu reparos depois de mais uma arbitragem deplorável. Para além do mais, esta época parece revelar claramente que está mesmo fora de forma...



Vitor Pereira decidiu nomear um árbitro que tem indiscutível capacidade caso queira – como já demonstrou esta época em jogos muito exigentes como o FCP-SLB, mas que se enquadra na tipologia de Artur Soares Dias - a dos habilidosos. Nesta temporada Jorge Sousa tem vindo a ser irregular – parece que os árbitros também têm picos e abaixamentos de forma, sendo ainda invariavelmente mal assistido – Marítimo-Benfica, Ajax-Real Madrid, etc., o que representa ainda assim uma ruptura com o passado do árbitro que fez dele internacional, não fosse a par de Pedro Proença sempre ter feito por merecer os elogios de Pinto da Costa, ainda que no seu caso tornados públicos através das sempre discretas conversas entre o timoneiro portista e Pinto de Sousa, audível nas Escutas no Youtube.



Tal não invalida pois que o palmarés de Jorge Sousa seja ainda hoje surpreendente, juntando como cartão de visita quando em 2008/2009 apitou quatro vezes o Benfica e em nenhuma os encarnados conseguiram vencer; quando à boa moda do Sistema empatou o Benfica em Matosinhos na abertura da Bwin Liga 2007/2008 ao não ver um derrube sem margem para dúvidas de Ezequias a Nuno Assis; quando numa final da Taça da Liga conseguiu igualar Benfica e FCPorto em cartões amarelos pese embora as agressões, insultos e entradas violentas dos fogosos Bruno Alves, Meireles e Rúben Micael que fizeram dele o que quiseram; ou ainda, talvez o seu maior feito, quando num célebre SC Braga-Benfica de 2009/2010 conseguiu registar um golo mal anulado a Luisão e ainda a misteriosa expulsão de Cardozo, com base numa alegada agressão que as câmaras do AXA provaram ser fruto do imaginário do árbitro portuense. Mas talvez neste último episódio Jorge Sousa estivesse intimidado por depois do União de Leiria-Benfica que arbitrara um mês antes, ter sido visitado por vários elementos dos Super Dragões, cujas opiniões iam de encontro ao juíz ter beneficiado o clube da Luz com o penalty assinalado sobre Pablo Aimar.



Jorge Sousa tem de facto qualidade, revela potencialidades mas falta-lhe pois firmeza para não ceder a interesses obscuros, e por via disso conta com algumas aberrações na sua carreira, como ainda esta época o penálti cometido por Emerson no Benfica-Nacional que deveria constar do anedotário nacional, tanto como num também célebre Leixões-FC Porto não ter expulsado Bruno Alves por uma patada nas costas de Jorge Gonçalves, ou ainda a exibição nas meias-finais da Taça de Portugal de 2007/08 que culminou com a eliminação do Benfica em Alvalade por 5-3. As dualidades, sempre as dualidades...



Como se demonstra, razões de queixa de Jorge Sousa tem o Benfica às carradas. Por isso não vamos por aí entrando pelo caminho dos mind-games que estão a fazer furor sobretudo na parte final da temporada em que, por curiosa coincidência, são justamente os que acusam o Benfica de tentar condicionar e desculpar-se com as arbitragens, que tentam fazer esse condicionamento como se viu, por exemplo, com Duarte Gomes e no outro caso que está em segredo de justiça...



Pode pois António Fiúsa estar descansado, isto partindo do princípio óbvio que Jorge Sousa não se prestará a manchar uma competição mal amada pelo seu clã. Demos pois o palco aos artistas...



o Anti-Benfica.COM e de arasar ...


por karlos


                                            SPORT LISBOA E BENFICA


desta cronica tambem gostei muito, obrigada !.... Leonor Pinhão




As 3 teorias que justificam a perda do campeonato pelo Benfica






"A 19 de Fevereiro o Benfica era alegremente o comandante isolado do campeonato com 5 pontos de avanço sobre o segundo classificado.





No dia seguinte jogou em Guimarães e desde aí perdeu 13 pontos. É incompetência a mais para assacar em exclusivo a um quadro tão rico de jogadores e a um treinador com provas dadas como é Jorge Jesus.

Haverá, obviamente, variadas responsabilidades de todos, jogadores e treinadores, neste inacreditável desmoronamento do Benfica.

Mas é por isso mesmo, por ser inacreditável o desmoronamento, que todo o seu entulho não pode caber inteirinho no balneário do Estádio da Luz.

Como seria de esperar, teorias há muitas para explicar a débacle.

A primeira é sempre a teoria dos árbitros e de como eles se conluiaram para oferecer o título ao FCPorto.

Não subscrevo. Os árbitros não se conluiam. Apenas fazem o melhor que podem e que sabem.

Em arbitragem sabem muito mais do que nós.





Eu, por exemplo, não sabia que nos primeiros 41 segundos do jogo não se marcam grandes penalidades porque, enfim, é chato porque houve pessoal que ainda nem se sentou.





A segunda é a teoria da conspiração. O Benfica entregou alegremente o poder na Federação Portuguesa de Futebol a um vice-presidente do FCPorto, entregou alegremente o poder na Liga a um advogado que trabalhou no escritório de onde saiu a defesa de dirigentes acusados no âmbito do Apito Dourado e dá-se por satisfeito, há anos, com a presidência do Conselho de Arbitragem exercida por um sócio de mérito do Sporting.





Também não subscrevo porque bem me lembro de ouvir o senhor Pinto da Costa, tantas e tantas vezes campeão, repetir vezes sem conta que se para o Benfica o importante era meter gente de confiança nos órgãos do futebol, para o FC Porto o importante era ter bons jogadores e bons treinadores que valessem títulos.

Dizem que este FCPorto não terá um bom treinador.





Mas vai um grande exagero daí até dizer-se que passou a ser mais importante para o clube da Invicta meter gente na Liga, na Federação, na RTP e na Avenida dos Aliados do que ter melhores jogadores e treinadores do que os adversários.

A terceira teoria é puro nonsense. Prende-se com matéria audiovisual e financeira.





Há quem garanta que a equipa de Jorge Jesus iniciou a sua débacle mais ou menos pela altura em que a comunicação social anunciou alegremente a renovação do contrato do Benfica com a Olivedesportos.





E há quem jure a pés juntos que o posterior desentendimento entre as duas partes não passa de um arrufo que se extinguirá alegremente no próximo defeso, ou mesmo antes.

Para a história desta temporada, diga-se que o Benfica em Alvalade só teve canetas para 20 minutos.

E para a história do derby, diga-se que depois de 6 vitórias e de 2 empates, o Benfica perdeu ao 8.º jogo com o Sporting e terá perdido também a ténue esperança que levava de ser campeão.

Foi o suficiente para que surgissem as já referidas teorias. E não só. Surgiram também ex-dirigentes do clube a clamar pelo fim de uma era.

Como em Outubro há eleições é de prever uma cuidadosa gestão da insatisfação popular.

Já há algum tempo que não se via disto.»





Leonor Pinhão, 12 de Abril 2012 in jornal A Bola



por karlos


 FORÇA BENFICA VAMOS GANHAR A TAÇA DA LIGA ...



 Estes merecem este quadro de honra


     A verdadeira força Benfiquista ai esta ela ...

 Força BENFICA contra tudo e contra todos  ..


O nosso canto é o desejo de vitória Nosso destino é o de vencer Nosso caminho é de fama e de glória Nada temos que temer Somos leais mas o jogo é pra ganhar Dentro do campo a sofrer As camisolas vermelhas a suar Benfica Vencer Vencer Somos a águia que no céu vai voar Alto mais alto ninguém nos vai parar Somos a raça a força e o querer Benfica Vencer Vencer (ИИ) Sempre Presentes (ИИ )


terça-feira, 3 de abril de 2012

Para a besta do Eugénio Queirós vê lá isto o paineleiro chupa aqui chupa

                            



 Estes nem vergonha na cara tem para fazer isto ,mas tem uns escribas do seu lado sempre a branquear as suas faltas e falacias ...
                                                          
                        este custodio teve a mafia do norte a seu lado e só ver isto..




              

                                      VÊ ONDE PARA A MÃO DO CUSTODIO



   ALGUNS AGARRÕES QUE O DO RECO RECO DEIXOU EM BRANCO ..




                                    isto deve ser jogo sujo!.... digo eu




                        de quem  só pode  CUSTODIO  pois


de principio a fim este guerreiro da equipa do besgo geninho fartou-se de fazer placagens as camisolas do glorioso SPORT LISBOA E BENFICA com o BRANQUEAR dos paineleiros tipo geninho zerolho ..




                                



                      Na tua palestra esqueces-te que este bronco deveria ser expulso ,mas isso são os teus figados que não tem nem moral nem etica ,para falarem a verdade ..


o geninho ,estes lances,mais mais  fora muitos outros dizem-te alguma coisa ,continuas a ser um pateta alegre e aliados convicto dos corruptos que te ajudaram a ver melhor desde belem... ..







agora lê este txt ,que te põe azul e palido de raiva !.apesar de seres de matosinhos, não e o geninho .....



                              O Eugénio Queirós 

O conquistador das depuradoras das antas e da pedreira
                    


Aqui: http://www.anti-benfica.com/comentarios-artigos/jornal_record_2abril2012_eugenio_queiros.php



Panelas de pressão


2 de Abril de 2012


O fim-de-semana foi de emoções fortes e, se o golo de Bruno César serviu por um lado para manter vivo o Benfica na luta pelo título e assim as esperanças encarnadas intactas, por outro é natural que tenha levado muitos ao desespero, para mais quando a vitória foi arrancada a ferros e a próxima jornada até é de desfecho completamente imprevisível - salvo se tivermos os melhores árbitros (logo internacionais) no dérbi - ou não se tratasse de dois jogos altamente complexos e que muito poderão contribuir para o futuro campeão.



Talvez por isso se assistam a alguns excessos, como o de Eugénio Queirós, que resolveu ser bracarense e debruçar-se sobre o suposto penálti cometido sobre Lima. Escreve o jornalista (ou o adepto?) «Paineleiros, digam lá se não foi penálti! Esta imagem de Pedro Ferreira não deixa margem para dúvidas e pode ser apreciada hoje no Record. Javi García empurra Lima e depois agarra-lhe a camisola em plena área encarnada. Nada aconteceu mas 5 minutos depois o árbitro João Ferreira marcou um penálti contra o Sp. Braga. Sempre quero ver o que os paineleiros do regime têm para dizer sobre este lance que pode ter decidido o campeão. Isto já com a certeza de que em nenhum dos canais de televisão iremos encontrar um só paineleiro identificado com o SC Braga... Pelos vistos, em Braga são todos mudos. PS - A propósito das nomeações de árbitros do último fim de semana, achei extraordinária a chamada do rebelde João Ferreira para o jogo da Luz enquanto para o Dragão foi nomeado um não internacional de... Braga.»



Em boa verdade a liberdade de que (felizmente) gozam (quase) todos, incluindo os paineleiros regime e anti-regime, não deveria ser tão condescendente ao ponto de permitir que alguns exprimissem a sua irresistível tentação de criarem uma relação de promiscuidade com as tolices de que se auto-arrogam. Exprimir uma opinião (seja ela qual for) é uma coisa, querer impingir e influenciar os outros é outra completamente diferente. De facto não valerá a pena debruçarmo-nos sobre o início da falta ser fora e não dentro da grande área, ou tão pouco se o contacto de Javi era suficiente para a aparatosa queda de Lima. Também não valerá grande coisa referirmos que o plumitivo foi destacado já há algum tempo pelo seu jornal para acompanhar ‘por dentro’ o SC Braga e ter naturalmente que apresentar serviço.



Importa sim denunciar nesta situação a forma peremptória como Eugénio Queirós aborda um lance baseado numa transmissão de um dos canais da Olivedesportos (logo com razões fundamentadas para suspeita de manipulação), não se limitando a manifestar a sua opinião (e tinha, apesar de equivocado, todo o direito de considerar que o lance era passível de grande penalidade), mas pura e simplesmente querendo demonstrar por A mais B, que ninguém mais tinha direito a outra opinião. É apenas mais um a querer vender gato por lebre.



Apenas umas notas adicionais sobre Eugénio Queirós. Por norma anda camuflado e raramente, devido ao seu ‘low profile’, dá nas vistas. Mas, sempre que se torna necessário, o enviado-especial a Braga não tem o mínimo problema em sair da concha e exceder-se como aconteceu agora. Estamos curiosos para ver como se comporta para a próxima jornada, pois deve travar uma luta interior algo difícil – de um lado a obrigação, do outro o coração. É o efeito panela de pressão.



Não tenha problemas. Extravase aí homem!


por kalos