quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O polvo das antas continua vivo

Continua a roubalheira nos jogos do Benfica

Vamos ser claros, a grande diferença entre o porto e o Benfica até agora têm sido as arbitragens, roubaram 6 pontos ao Benfica e ofereceram 5 ao fcp. Para branquear podem lavar com OMO ou lexivia pois o sabão azul fez todo o trabalho de casa ,não e sr lourenço pinto facista e ex juiz e ex 


Lourenço Pinto, um portista assumido, contesta a marcação da final da Taça da Liga para o Algarve: sendo disputada ao início da noite de domingo, torna-se complicado para os adeptos portistas do norte deslocarem-se ao outro extremo do País.




                                          A SEITA DOS PORKOS


 Carolina paga 5 mil euros a Lourenço Pinto


ABSOLVIDA DE FALSO TESTEMUNHO NO "CASO DA FRUTA"

Embora tenha sido absolvida de sete crimes de que estava pronunciada, Carolina Salgado foi esta sexta-feira, no Tribunal de S. João Novo, no Porto, condenada a pagar uma indemnização de 5 mil euros ao advogado Lourenço Pinto por difamação agravada resultante do polémico livro "Eu, Carolina". A antiga companheira de Pinto da Costa foi também condenada a uma multa de 1250 euros, o que perfaz um total de 6250 euros resultantes deste único processo. Afonso Ribeiro, motorista de Pinto da Costa, e Nuno Santos, também foram condenados por agressão a Carolina Salgado e à sua irmã geméa num episódio no qual também esteve presente Pinto da Costa. Ribeiro foi condenado a uma multa de 600 euros e Santos a uma multa de 500 euros, tendo o primeiro de pagar 600 euros às visadas e o segundo 500 euros. Quanto a Pinto da Costa, o colectivo de juízes presidido por Rafael Moreira considerou que foram levantadas sérias reservas que não permitem confirmar que, conforme afirmou Carolina, o presidente do FC Porto agrediu a ex-companheira com duas bofetadas, pelo que na dúvida o réu foi defendido. Quanto à acusação que pendia sobre Carolina de um crime de falso testemunho, o colectivo contrariou a tese do juiz de instrução que por esta razão arquivou o processo relativo ao jogo FC Porto-Estrela da Amadora (o chamado caso da fruta). considerando que não ficou provado que Carolina não pudesse ter ouvido a conversa entre Pinto da Costa e o empresário António Araújo.


CONTINUA UMA VERGONHA A JUSTIÇA PORTUGUESA ..



    O presidente da Associação de Futebol do Porto, Lourenço Pinto, considera que a recandidatura de Gilberto Madail à presidência da Federação Portuguesa de Futebol ainda está em aberto e transmite-lhe o apoio do organismo nortenho que dirige.   

A MÁFIA CONTINUA A  RIR DA JUSTIÇA

José Lourenço Pinto, presidente da Associação de Futebol do Porto (AFP), recusou nesta segunda-feira a ideia de que esteja a chegar ao fim o ciclo de Pinto da Costa na presidência do FC Porto, elogiando o trabalho do actual líder portista.




“Pinto da Costa é o melhor presidente a nível nacional”, disse Lourenço Pinto, que não vislumbra alternativas ao actual líder: “O presidente do FC Porto é forte

 Continua a roubalheira nos jogos do Benfica

Andamos a gastar dinheiro para reforçar a equipa, procurando lutar dentro do relvado por resultados positivos e estes ladrões destroiem tudo em segundos. Vale a pena? É hora de agir, é hora de virar tudo isto de pernas para o ar. É hora do Sport Lisboa e Benfica demonstrar a sua força. É hora de dizer, de uma vez por todas, BASTA!!!!!


 O Benfica é a vítima nessa história. Será que em Portugal está tão louco assim?",






sabio

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

o SPORT LISBOA E BENFICA comunicado




13/09/2010 CLUBE

Após reunião desta segunda-feira

Comunicado do plenário dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica



Há momentos que exigem ponderação de análise e firmeza na acção. Há momentos que obrigam a uma participação alargada na tomada de decisões porque isso fortalece a decisão. Razões suficientes que justificaram a convocação de um plenário dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica. Nunca defendemos condições de privilégio, o que sempre reclamámos na nossa história foi igualdade de tratamento, isenção no momento de tomar decisões e verdade.



São estes princípios que garantem a credibilidade em qualquer sector de actividade, seja na política, na economia ou no desporto. São estes princípios que, infelizmente, têm faltado ao campeonato de futebol profissional da primeira Liga nestas primeiras quatro jornadas.



Perante a evidência de tantos erros em tão pouco tempo, a esperança de um campeonato sério ainda não morreu, mas foi fortemente atingida. Aceitar com ligeireza o que se tem passado neste início de campeonato é negar o obvio e pactuar com a mentira.



Qualquer generalização é perigosa e nós não o queremos fazer. Há árbitros competentes – temos essa consciência e essa certeza – mas, infelizmente, por acção de alguns, todos são postos em causa.



O Benfica agirá sempre no estrito cumprimento da lei, não estando disponível para trilhar caminhos sinuosos que outros percorreram sem problemas de consciência e sem reparo ou castigo da justiça.



Se for outro caminho que os benfiquistas querem seguir, então estes órgãos sociais não servem. No nosso mandato não vamos montar uma estrutura organizada à margem da lei, nem um modelo de violência e intimidação de agentes desportivos ou jornalistas. Essa não é a nossa postura, nem a nossa forma de agir. Ganhar dessa forma é apenas alimentar uma mentira.



Da reunião do plenário dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica foram assumidas as seguintes orientações:



a) Reafirmar a total confiança do Clube nos seus atletas e na sua equipa técnica, e a garantia de que ninguém vai desistir dos objectivos propostos no inicio da presente temporada. Resistir é próprio dos que nesta casa se bateram e continuarão a bater pela verdade no futebol português.



A falta de credibilidade que está a atingir a arbitragem enfraquece o futebol e só quem não está preocupado com o futebol pode estar satisfeito com a presente situação. Não é ilibando, nem protegendo aqueles que reiteradamente erram que se protege o futebol. Há quem veja e queira fazer-se de cego. A esses, essa cegueira tem de custar-lhes caro.



O futebol protege-se agindo, assumindo as medidas necessárias para que a transparência regresse à nossa arbitragem. Quem tem responsabilidades perante a actual situação tem de se fazer ouvir.



O futebol não é viável sem verdade e sem acções. O senhor Vítor Pereira deve pronunciar-se sobre o que se passou, sobre o que pensa fazer para o futuro e sobre o entendimento que tem – na forma e no tempo - sobre a homenagem promovida no dia 5 de Setembro, pela Associação de Futebol do Porto, ao senhor Olegário Benquerença.



Citando o Presidente da UEFA, Michel Platini “os árbitros incompetentes devem ser varridos do futebol”. Pela nossa parte, acabou a tolerância com árbitros incompetentes ou habilidosos.



Cada um deve assumir as suas responsabilidades e o senhor Vítor Pereira tem a obrigação de garantir condições de igualdade nos critérios e na acção dos árbitros a todos os clubes em Portugal. Algo que até aqui não aconteceu.



b) Compreendemos e associamo-nos ao movimento de indignação que desde sexta-feira varre o país. Face à adulteração da verdade desportiva, queremos pedir aos sócios e adeptos do Benfica que continuem a apoiar, de forma inequívoca e sem reservas, a equipa nos jogos que o Benfica realiza no Estádio da Luz, mas que se abstenham de se deslocar aos jogos fora de casa.



A equipa já sabe que vai ter de lutar contra muitas adversidades, algumas previstas, outras totalmente imprevistas - já o sentiu neste início de época - e vai conseguir superá-las, mas os sócios e adeptos do Sport Lisboa e Benfica não devem continuar a ser lesados económica e emocionalmente.



A nossa ausência será o melhor indicador da nossa indignação.



c) Solicitar ao Presidente do Sport Lisboa e Benfica a suspensão imediata de quaisquer negociações relativas aos direitos televisivos relativos aos jogos da sua equipa profissional a partir da época 2012/13 que possam estar a decorrer com a Olivedesportos. Mais, foi igualmente solicitada uma avaliação no sentido de apurar a possibilidade do Clube passar a gerir de forma autónoma os seus direitos audiovisuais.



Não podemos continuar a tolerar que a falta de seriedade dentro de campo tenha a cumplicidade daqueles que, tendo os nossos direitos televisivos, não revelam isenção na análise e camuflam os erros daqueles que sistematicamente nos prejudicam.



d) Equacionar, em face do desgaste e da falta de garantias de isenção na arbitragem agora evidenciadas, a participação na presente edição da Taça da Liga.



e) Solicitar à comunicação social que, fazendo o seu trabalho, denuncie quem adultera as regras. Que investigue as notas que alguns observadores têm atribuído a algumas actuações de árbitros. Que compare aquilo que sucedeu no campo com a nota posteriormente atribuída.



f) Solicitar ao Senhor Ministro da Administração Interna uma audiência para debater a violência de que a equipa do Benfica tem sido alvo cada vez que se desloca ao Porto. Não queremos confundir as gentes do Porto – que seguramente não se revêem neste tipo de comportamento – com um grupo de delinquentes que organizada e reiteradamente e de forma impune têm vandalizado o autocarro do Benfica e atentado contra a integridade física dos seus atletas.



g) Declarar o Secretário de Estado ‘persona non grata’ pelo trabalho que prestou ao futebol português. Abandonou a anterior Direcção da Liga no seu combate pela credibilização do futebol português, alheou-se – por completo – do processo “apito Dourado”. É, ainda, o responsável por nada fazer para aplicar a lei, pelo que a arbitragem e a Comissão Disciplinar continuam na Liga, quando já deviam estar na Federação Portuguesa de Futebol desde 1 de Julho.



Para além de tudo isto, lamentar as declarações desrespeitosas que o Secretário de Estado teve para com o Sport Lisboa e Benfica e que branqueiam o comportamento daqueles que adulteram a verdade desportiva.



Quem se demite das suas responsabilidades, deve saber que isso tem consequências.



Queremos concluir dizendo que compete aos benfiquistas defender o Benfica e apelando a todos para amanhã, no nosso estádio, darmos uma grande demonstração da nossa força e da nossa união.



Partilhar















quarta-feira, 1 de setembro de 2010

A BESTA DO DIA SEGUINTE

                                           A BESTA QUE ZURRA

Este fundamentalista e javardo do WC do Lumiar quando abre a boca só zurra qual égua desabrida sempre contra ou o SPORT LISBOA E BENFICA ou os BENFIQUISTAS, este javardo merece também um tratamento VIP a marca da besta “dias ferreira “um visconde javardo e covarde este idiota e imbecil dos viscondes …






O ORDINÁRIO, O PORKO DO LUMIAR VOMITA FRASES DE ÓDIO SEMPRE CONTRA OS BENFIQUISTAS DEVERIA SER ATIRADO VIVO AO TEJO ESSA BESTA FUNDAMENTALISTA  DOS KEKES DO LUMIAR ..


aguiaR


 
Alguns sócios consideram que o Dr. Dias Ferreira, enquanto Presidente da Mesa da Assembleia Geral, deveria renunciar ao seu lugar de comentador residente no programa “Dia Seguinte”. Como encara esta situação? Poderá existir algum conflito nestes dois cargos?




Quando aceitei candidatar-me a Presidente da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal, na lista do Dr. José Eduardo Bettencourt, é evidente que coloquei a mim próprio a questão, no caso de ser eleito, se devia ou não abandonar o Dia Seguinte. Por mim, entendia que não havia “ conflito nestes dois cargos “ : por um lado, só ser Presidente da AG é que é um cargo, e um cargo institucional; por outro, na SIC, não represento ninguém, a não ser a mim próprio, enquanto cidadão livre e adepto do Sporting. São aliás inúmeros os exemplos de pessoas que desempenham cargos institucionais nos vários sectores da sociedade portuguesa ( e estrangeira) e, simultaneamente, intervêm na comunicação social, dando a sua opinião escrita ou falada. De resto, o programa não é mais que uma “entrevista” a três, e nunca se colocou a questão sobre as entrevistas dadas por titulares de cargos institucionais.



De qualquer forma, como é evidente também, entendi que a decisão não devia depender apenas de mim. Assim, coloquei a questão, em primeiro lugar, ao candidato a Presidente do Conselho Directivo, que não viu qualquer inconveniente, seguramente porque reconhece em mim características de lealdade que não são postas em causa com essa actividade.



Em segundo lugar, a palavra seria da SIC, na justa medida em que poderiam não querer um comentador que admite limites na emissão de opinião sobre temas que entenda reservar para a discussão interna do Sporting Clube de Portugal. Também aceitou que assim fosse, e, de resto, como já referi, não sou caso único.



Acho que, sem prejuízo do Sporting, tenho continuado a ser uma voz incómoda para o exterior do clube.

extrato retirado do site.. O Sporting Apoio



Posts relacionados trazidos a você pelo Yet Another Related Posts Plugin.




 
Então mas o Dias Ferreira não é do clube dos Superiores e está ali na peixeirada!!!!




São João, filho de Zebedeu, condenado ao exílio na Ilha de Patmos devido à sua Fé Cristã, escreveu o “Livro das Revelações” ou “Apocalipse” por volta do ano 95 d.C. No capítulo 13, versículo 17 está escrito: “Naqueles dias ninguém conseguirá comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da Besta, ou o número do seu nome.”


aguiaR