quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Mais uma VERGONHA no Futebol



GeraçãoBenfica - A Mística

Guardem, Leiam e Propaguem!
Posted: 18 Feb 2009 03:41 PM PST
Meus caros,sem grandes tempos para postar como gostaria, venho apenas entregar-vos um documento que aconselho a todos lerem, só para poderem chapar nas trombas dos vossos "conhecidos" a pouca vergonha que o nosso futeboleco atingiu devido à existência desses cancros corruptos que teimosamente se mantêm agarrados ao poder e dele dependem para respirar.Não fui eu que elaborei o documento, nem deliberei, nem votei nem assinei. Foi mesmo a Andreia Coito Interrumptus....à partida......pois pelos vistos ela assina mas não assina....Abram, leiam e disfrutem. Se puderem gravem-no pois não tardará a desaparecer ou ser corrigido:http://www.lpfp.pt/SiteCollectionDocuments/Comunicado%20oficial%20142%20-%20Época%202008-2009.pdfDestaco muito intensamente:Pag.2 -"Processo de inquérito nº 18-08/09 - "Arquivar os autos de inquérito instaurados (...) afirmações proferidas pelo treinados do Sport Lisboa e Benfica (...) publicadas no jornal "o jogo" (...) sem que correspondessem às afirmações verdadeiramente proferidas".- Porra! Onde anda a merda da autoridade para a comunicação social? Então um pasquim pode vender as afirmações que quer e pior.....atribuir afirmações a qualquer um e não ser punido? Vergonha. Merda avençada! Inutilidade judicial a nossa!Pag.6 e 7 - "Comunicado da Comissão Disciplinar" - ponto 2. -"Estas decisões transitaram em julgado desportivo por deliberações do Conselho de Disciplina da FPF de 4 de Julho de 2008 (...)"- Como é? Em que ficamos? Não foi um representante do CD da FPF avençado dizer à UEFA que não sabia ao certo, numa data posterior? E agora??????LOLLLOLLL. Grandes Criminosos! O Platini tem de ler isto.Toca a bombardear!Nós não inventamos nada. Aqui é só Informar e Comprovar.(CÓPIA INTEGRAL DO TEXTO PUBLICADO NO BLOG OANTITRIPA, divulgado por recomendação do próprio)

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

os batoteiros


ESCLARECIMENTO SOBRE AS ESCUTAS
Castigo a Bartolomeu mantém-seDecisão não aproveita a Pinto da Costa no Apito FinalFPF não deve recorrerPor José Manuel DelgadoIn Jornal A BolaA decisão ontem proferida pelo Tribunal Constitucional (TC) permitiu que alguma confusão fosse lançada sobre a questão da admissibilidade das escutas no Apito Final. Porém, uma vez assente a poeira, verifica-se que estamos apenas perante um recurso de fiscalização concreta da inconstitucionalidade, regulado pelos arts. 280.º da Constituição e 69º e seguintes da Lei do TC n.º28/82.O TC, depois de admitido o recurso, distribuiu-o a um relator. Este, entre outros poderes, pode desde logo recusar formalmente o processo por entender que o objecto do recurso não permite a apreciação pelo Tribunal Constitucional. Foi o que fez: a decisão do Supremo Tribunal Administrativo (STA) «não recusa a aplicação de norma com fundamento em inconstitucionalidade». Em suma, como não é colocada em xeque a Constituição da República pelo STA, então o TC não pode apreciar a questão. Assim, o processo não avança, fica à porta e nem sequer se aprecia o fundo do recurso.Desta forma, não foi apreciada a questão da utilização das escutas em processo desportivo, muito menos a título definitivo.Agora, embora se afigure improvável, Federação Portuguesa de Futebol pode reclamar desta decisão para a Conferência do TC (presidente, vice-presidente, relator e outro juiz), nos termos do art. 78.º-A, n.º 3, da Lei do TC.Porém, a manter-se a decisão do TC em não apreciar a questão, tal não tem qualquer efeito prático no processo disciplinar de João Bartolomeu, U.Leiria e Bernardino Silva: o processo de recurso já foi decidido definitivamente em Dezembro pelo CJ da FPF (num momento em que o recurso para o TC se encontrava pendente) e fez caso julgado desportivo.------------PS: Convêm que os benfiquistas se lembrem deste episódio, e da notícia ontem colocada a circular pelo PORTO CANAL (onde é Administrador Bruno Carvalho, putativo candidato a candidato à presidência do Benfica, e patrão da mulher de Pinto da Costa) que anunciava que o Tribunal Constitucional tinha declarado as escutas como inconstitucionais, no âmbito de processos disciplinares, e que Bartolomeu e Pinto da Costa poderiam recorrer das suas punições.PS2: A um mês do início do julgamento de Pinto da Costa nos tribunais civis, esta notícia vinha mesmo a calhar de forma a confundir a opinião pública.PS3: Bruno Carvalho, já vinha defendendo, até à exaustão, a inocência de Pinto da Costa no Blog "novo benfica", mas não precisava de ter chegado a este ponto, ao lançar uma notícia falsa com o objectivo de confundir a opinião pública ...Publicada por http://forumbenfica.blogspot.com/
e mais esta novidade ...
Escutas sobre o caso da frutaHoras depois do caso Mourinho, Antero Henriques, dirigente da SAD, prepara com Pinto da Costa as primeiras explicações para negar os insultos de Mourinho e o caso da camisola rasgada.
Antero Luís (A) - Foda-se! Não dormi um caralho! Estou com uma enxaqueca, pá.
Pinto da Costa (PC) - Filhos da puta.... [...] Tínhamos morto esta merda ontem [...]
A - Embora eu ache que o Mourinho, no final, também se exaltou muito!
PC - É, um bocado.
A - É! Aquela história de dizer que o Rui Jorge morreu em campo e...
PC - Ele disse aonde?
A - Ele diz que disse cá em baixo, disse cá em baixo, junto a... quando estava a malta toda ali! Mas eu liguei para a 'Bola' e para o 'Jogo' a desmentir! A dizer que ele estava a dizer que era mentira!
PC - Não, não! Não... não é desmentir! A gente tem é de processar o gajo que diz! [...]
A - É... e em relação à camisola, também tem de se arranjar ali uma tanga, presidente!
PC - Arranjar que ele foi provocar para a porta do balneário!
A - É. E que o Mourinho disse que: "Esta camisola é indigna de ser trocada. Porque se a tivesse rasgado não a mandava outra vez para o balneário do Sporting." [...] É! Temos de arranjar aí uma tanga, senão saímos por baixo desta merda toda.
PC - Mas já falou com o Mourinho, não?
A - Não, não, não. Vou agora com ele ver o Rio Ave, agora, às quatro horas!
PC - É... mas diga-lhe, é pá! Ele que não preste dec... diga-lhe só...
A - Não, por isso é que vou com ele! Por isso é que vou com ele!
PC - E amanhã é um processo-crime contra...
A - É...
PC - Esse Bettencourt e os jornais carago!
A - É que esse gajo é mesmo um cobarde!
VALENTIM LOUREIRO
No dia 2 de Fevereiro, Pinto da Costa toma conhecimento de que Mourinho terá um processo disciplinar e que não haverá qualquer processo contra Liedson, jogador do Sporting, que alegadamente teria agredido Jorge Costa. Zangado, liga para Valentim Loureiro a pedir explicações.
Valentim Loureiro (VL) - Estou!
Pinto da Costa (PC) - Sr. presidente, como está?
VL - Ilustre amigo!
PC - Eu estou um bocado fodido com o meu amigo!
VL - Comigo?
PC - Então! Eu falo-lhe no Liedson... o Liedson não apanha nada, põe um processo disciplinar ao Mourinho!!!
VL - Isso ainda não está decidido, pois não?
PC - Está! Então! O processo disciplinar
VL - Eu cheguei agora à Liga [...] Como é que você sabe?
PC - Oh...
VL - Foi algum comunicado?
PC - Estou a dizer-lhe! Processo disciplinar ao Mourinho!
VL - Ó pá, desconheço isso em absoluto! Cheguei agora!
PC - E ao Liedson nada! [...] Vai um gajo à televisão dizer que o Paulino, que o Paulino que é um atrasado mental disse uma coisa e pronto! E o treinador tem um processo disciplinar!
VL - Jorge, eu vou ver isso, está bem?
PC - Está!
ADELINO CALDEIRA
Quatro horas depois de ter falado com Valentim, Pinto da Costa recebe um telefonema de Adelino Caldeira, também administrador da SAD, que já conhecia o relatório do árbitro.
Pinto da Costa (PC) - Estou?
Adelino Caldeira (AC) - Estive a ver o relatório, pá... ali há uma coisa complicada! O... aquele cabrão de Braga, o Paulino, sabe quem é?
PC - Sim, sim...
AC - O gajo escreve que viu! A história da camisola! [...] É o que ele escreve, presidente!
PC - Oh!
AC - Pois, está bem! Agora, ó presidente, das duas uma: ou se arranja alguém que chegue ao pé do gajo, que o gajo vá dizer que não viu mas que lhe foram contar... ou se o gajo mantém essa versão no relatório, no mínimo uma semana, no mínimo!
PC - É um filho da puta! [...] Quem se dá.... quem se dá bem com ele é o Zé Mário!
AC - Ó presidente, quer que eu fale com ele?
PC - O Zé. Eu falo com o Zé Mário!
AC - É que... atenção! Ou o gajo chega lá... o gajo, o gajo não chega lá a dizer que viu! Porque ele... porque ele, depois diz a seguir: e quanto à afirmação veio contar-me o Bettencourt! Portanto!
PC - Ah!
AC - ...o que se presume que ele viu! Agora o que ele pode dizer - como está lá escrito no relatório! - "Não, a mim também me contaram!"
PC - Pois.
AC - Ó pá! É tão simples quanto isso! É que se não aquilo dá um mês de pena mínima, no caso dos treinadores é reduzido para 25 por cento!... é pá, que dá um mínimo de uma semana... [...] Não tem hipótese nenhuma mas... ó pá, pode dar e depois e... estes cabrões ... pode dar sempre duas a três semanas. E se eles derem por exemplo três meses - por causa do passado do Mourinho! - ou quatro... 25 por cento é um mês não é? [...]
PC - É... mas eu falo com ele amanhã.
PINTO DA COSTA
No dia seguinte, 4 de Fevereiro, Pinto da Costa e Antero falam logo pela manhã. Antero Henriques está preocupado com Mourinho que entende não ter recebido a necessária solidariedade dos dirigentes portistas.
Pinto da Costa (PC) - Estou!
Antero Henriques (A) - Devia ir a Gaia, que o gajo está todo atrofiado!
PC - Porquê? Lá por causa...
A - Estive agora a falar com ele, diz que não sente da parte do clube... uma defesa que vai... que vai... vai avançar sozinho!
PC - Não sente, da parte do clube?
A - Não!
PC - Uma grande defesa???
A - Disse-lhe: "Ó pá, isso não tem jeito nenhum!" ...diz: "Ó pá, mas pronto! Não, não sinto uma solidariedade pá... as pessoas vão dizer que... pá... pede desculpa ao Sporting" e o caralho... [...]
PC - Não! Nós já ontem pusemos uma coisa no site...
A - Eu sei, eu sei, eu sei. Mas ó presidente, eu acho que devíamos ir com uma queixa-crime para cima do delegado da Liga se fosse possível!
PC - Isso é a minha ideia!
A - Se fosse possível... falar com o Adelino, se é tecnicamente possível... Avançar já com essa merda!
VALENTIM LOUREIRO
Minutos depois de terminar a conversa, Pinto da Costa telefona a Valentim e ameaça que os jogadores não vão à Luz se Mourinho for punido. A intenção no entanto nunca existiu, como se comprova em outros telefonemas.
Pinto da Costa (PC) - Eu precisava de falar consigo porque isto está a tomar proporções que vai dar uma bronca do carago!
Valentim Loureiro (VL) - Então?
PC - Eu estou aqui no centro de estágio... e os jogadores estão reunidos...
VL - Hum...
PC - e querem faltar ao jogo da Luz!
VL - Faltar?
PC - Sim...
VL - Oh!
PC - Perdem os três pontos, não há problema!
VL - Oh, oh, oh.
PC - Não querem e o Mourinho vai processar judicialmente o delegado da Liga! Já entregou a um advogado!
VL - Hum... Você vem para baixo?
PC - Eu... eu estou aqui, estou a falar com eles... estão reunidos [...] Depois vou para a torre das Antas!
VL - Então ligue-me, lá para o meio-dia.
ANTERO HENRIQUES
O actual número dois do Porto depois de se reunir com José Mourinho liga a Pinto da Costa a contar-lhe o estado de espírito do treinador. Por sua vez, Pinto da Costa relata a Antero a conversa com Valentim e conta-lhe que disse que os jogadores ameaçavam não ir à Luz.
Pinto da Costa (PC) - Esteve com o homem?
Antero (A) - [...] Ele está um bocado atrofiado... mas ó presidente, ele também é incoerente, percebe? [...] Como é que correu com o Major, presidente?
PC - Ó pá, disse-lhe que havia a bomba de podermos dia 14 .... faltar! Ele entrou em pânico ... e eu disse-lhe: "Ó Major, eu sei que não adianta nada, mas pelo menos, olhe, vamos ter a oportunidade de dizer ao mundo do futebol porque é que temos de fazer isto!"
ADELINO CALDEIRA
Terminado o telefonema com Antero, Pinto da Costa telefona a Adelino Caldeira e conta-lhe da ameaça de não jogarem com o Benfica. Ao administrador da SAD, Pinto da Costa diz que aquilo não passou de uma tanga e que serviu para assustar Valentim. Caldeira promete ligar depois ao Major a meter "veneno" sobre a mesma matéria. E no dia seguinte volta a ligar a Pinto da Costa porque já "conseguira" mudar o relatório do observador.
Adelino Caldeira (AC) -Ameaçou com o Estádio do Benfica?
Pinto da Costa (PC) - Exacto, fiz uma tanga quando estava a falar com ele, de modo que o gajo ficou em pânico. [...]
AC - O relatório, segundo o relatório, diz claramente que não viu nada... e que foi só o Bettencourt que lhe contou tudo o que escreveu! Portanto melhor que isto é impossível!
PC - É impossível, está bem! [...]
AC - Portanto o relatório limpa tudo completamente, OK?
PC - OK.
AC - Diz exactamente isso. Claro que o gajo vai ser sacrificado, se calhar vai ter de lhe deitar a mão, mas também o gajo foi um filho da puta, escreveu primeiro portanto... que se lixe, né?
GOMES DA SILVA
Adelino Caldeira diz a Pinto da Costa que falou com o juiz Gomes da Silva, da Comissão Disciplinar da Liga, porque Mourinho só podia ser ouvido após ter recebido a nota de culpa.
Adelino Caldeira (AC)- Antes do sr. ligar pedi uma chamada para o Gomes da Silva. Foi combinado entre mim, o dr. Gomes da Silva e o Major que o sr. José Mourinho só seria ouvido depois de receber a nota de culpa. Porque eu quero que ele seja acusado só naquele artigo que dá multa, que foi o que nós combinámos.
ANTERO HENRIQUES: INCIDENTES DESMENTIDOS AOS JORNAIS
"Ele disse cá em baixo, junto a.... quando estava a malta toda. Mas eu já liguei para a 'Bola' e para o 'Jogo' a desmentir! A dizer que era mentira!"
CALDEIRA QUER MUDAR DEPOIMENTO
"Ou se arranja alguém que chegue ao pé do gajo, que o gajo vá dizer que não viu mas que lhe vieram contar [...] ou se o gajo mantém a versão é uma semana no mínimo."
PINTO DA COSTA: AMEAÇA DE BOICOTE NA LUZ
"Fiz uma tanga [os jogadores não irem jogar à Luz] quando estava a falar com ele de modo que o gajo [Valentim] ficou em pânico."
J. BETTENCOURT: RELATÓRIO FOI MUDADO
"O relatório limpa tudo [...] diz claramente que não viu nada... e que foi só o Bettencourt que lhe contou tudo o que escreveu! Melhor era impossível."
GOMES DA SILVA: COMBINAR COM JUIZ DATA DA AUDIÇÃO
"Foi combinado entre mim, o dr. Gomes da Silva e o Major que o sr. José Mourinho só seria ouvido depois de receber a nota de culpa. [...] Foi isso o que nós combinámos"
NOTAS
INQUÉRITO EM CURSO
Carlos Teixeira, procurador de Gondomar, considerou que as escutas que o CM divulga hoje configuravam suspeitas do crime de tráfico de influências. O inquérito ainda está a correr.
CONDUTA VIOLADORA
A Comissão Disciplinar da Liga concluiu que os incidentes em Alvalade eram reveladores de "conduta violadora de deveres elementares". Mourinho foi castigado com dez dias de suspensão.
CONSCIÊNCIA
Os elementos da CD Liga concluem ainda que o técnico do FC Porto, José Mourinho, agiu com "consciência da ilicitude" e "censurabilidade da sua conduta".
JUIZ NEGA EMPREGO
António Mortágua, um dos juízes apanhado nas escutas do 'Apito Dourado', negou ontem ao CM que o filho tenha alguma vez trabalhado na Câmara de Gondomar.
CAMISOLA RASGADA
O Relatório da Comissão Disciplinar da Liga deu como provado que o roupeiro do FC Porto regressou do balneário portista com uma camisola do Sporting rasgada.


E cada um pensa o que quer a partir daqui, mas acho que está claro.

so vergonhas atras de vergonhas




Pinto da Costa terá escolhido o árbitro da final da Taça de Portugal em 2003 ..

vergonhoso e uma vergonha !!!

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, terá escolhido o nome do árbitro que devia apitar a final da Taça de Portugal na época 2002/2003. A notícia é avançada hoje pelo jornal Público, que cita escutas do processo "Apito Dourado".

entre Pinto da Costa e o presidente do Conselho Superior de Arbitragem da Federação, Pinto de Sousa, foi objecto de escuta telefónica, a 26 de Maio de 2003.Na altura, o presidente do FC Porto indicava o nome do árbitro Pedro Henriques, de Lisboa, para a partida. O teor da conversa foi uma das razões pelas quais Pinto da Costa foi indiciado e que motivaram a sua detenção, até ser ouvido em interrogatório, em Dezembro de 2004, refere o Público. Nessa escuta, que antecedeu a final FC Porto - União de Leiria, o presidente do Conselho de Arbitragem deu conta a Pinto da Costa da possível nomeação do árbitro Isidoro Rodrigues e que esta não agradava ao presidente do União de Leiria, João Bartolomeu, que ameaçava fazer um escândalo. O presidente do FC Porto sugere o árbitro António Costa e depois Pedro Henriques, sobre quem acaba por recair a escolha, por Pinto da Costa entender ser o árbitro ideal, uma vez que é o primeiro classificado pelo Conselho de Arbitragem, de acordo com a escuta telefónica transcrita no processo principal do "Apito Dourado". "Mas Pinto da Costa diz também a Pinto de Sousa que pode mudar o nome, se assim o entender", escreve o Público. A escuta telefónica levou o procurador de Gondomar a entender que havia indícios de crime, por considerar que o presidente do FC Porto estava a influenciar a escolha do árbitro, tentando obter benefícios para o clube.

A montanha pariu os ratos






O plenário da Comissão Disciplinar da Liga decidiu julgar indeferidos os recursos apresentados por Boavista e F.C. Porto, relativos às decisões do caso «Apito Final».
A CD baseia esta decisão, entre outros aspectos, no facto de entender que não existem «circunstâncias ou meios de prova novos», o que é considerado um «pressuposto imprescindível».
Boavista e F.C. Porto baseavam os recursos numa decisão do Supremo Tribunal Administrativo, que tinha considerado as escutas telefónicas inválidas, mas a CD da Liga refere que a decisão do STA dizia apenas a um processo de João Bartolomeu, presidente da União de Leiria.
O F.C. Porto invocou ainda que o Tribunal Constitucional tinha considerado as escutas inválidas, mas a Comissão Disciplinar diz que aquele órgão «não se pronuncia nem de perto nem de longe» sobre essa questão. A finalizar, a CD lembra que «a prova assente em escutas telefónicas não foi determinante».
Este era já um recurso apresentado pelos dois clubes a uma anterior recusa de revisão das decisões, por parte da Comissão Disciplinar da Liga.

o clube da corrupção !!!




Ficou óbvio que o telefone estava sob escuta»
Do «amigo da PJ» que ensina a detectar escutas em casa, ao juiz que terá acolhido Pinto da Costa


«(...) Ficou óbvio para nós que o nosso telefone estaria sob escuta. Nem foi preciso que disso nos avisassem os bem informados!». Neste caso estará em causa uma possível violação do segredo de justiça cometida por quem informou os alvos da escuta.
«O advogado punha todas as partes em contacto sem ninguém se arriscar a novo escândalo». A frase tem subjacente o facto de os arguidos do «Apito Dourado» estarem impedidos de contactar entre si ou por interposta pessoa. Neste caso o advogado poderá ter cometido um crime de violação de medida cautelar.
O advogado informou que «uns sujeitos de Lisboa tinham um mandado para fazer buscas em nossa casa, na casa do Reinaldo Teles e na casa do António Araújo». Neste caso, está em causa um eventual crime de violação de segredo de justiça.
«Lembraram-se, então, naquele aperto de telefonar ao juiz desembargador Mortágua, amigo de todos, que também tinha uma casa na zona de Cerveira, para lá deixar pernoitar o Jorge Nuno, pedido a que o senhor juiz logo acedeu». Neste caso poderá estar em causa um crime contra a realização da justiça, concretamente de favorecimento pessoal. Isto, se o juiz estivesse a par dos motivos de Pinto da Costa.
«Tive o desprazer de ouvir o Joaquim Pinheiro, irmão do Reinado Teles, dizer em voz bem alta que, se não fosse ele, «o presidente estava engavetado», fazendo valer a informação preciosa que tinha recebido de um amigo seu da PJ do Porto». Neste caso, está uma vez mais em causa um crime de violação de segredo de justiça.
«Uma pessoa amiga da PJ do Porto» cedeu «uma aparelho que permitia detectar se havia ou não microfones instalados» em casa. Esta situação pode configurar um crime de encobrimento por frustração da actividade probatória.
Agressão ao vereador Ricardo Bexiga. Carolina diz que Pinto da Costa lhe deu 10 mil euros em dinheiro para entregar ao homens que ela contrataria e que viriam a executar a agressão ao alegado denunciante do caso «Apito Dourado».
Neste caso estará em causa um crime de ofensa à integridade física. Carolina e Pinto da Costa seriam os autores morais.
No caso do advogado de Pinto da Costa, que segundo indicia Carolina, estaria a par da agressão e até lhe terá dito no dia seguinte «Oh, minha querida, nas ele ficou a falar!», poderá estar em causa um crime de cumplicidade moral em relação às ofensas corporais.
As referências às contas que Pinto da Costa terá no estrangeiro e à suposta «gaveta que estava sempre a abarrotar de dinheiro vivo» servem, de acordo com os juristas ouvidos, como indícios de possíveis «negócios esquisitos» que os investigadores poderão investigar.
O livro «Eu, Carolina» é uma versão dos acontecimentos, escrita por Carolina Salgado. Pinto da Costa, presidente do F.C. Porto, já disse que levará a autora a tribunal

o reu dos de cedofeita



O Tribunal da Relação do Porto, que apreciou os recursos de Pinto da Costa e António Araújo, considerou válidas e legais as escutas telefónicas do processo "Apito Dourado", avança esta segunda-feira o 24Horas.


Já Pinto da Costa, no seu recurso, pôs em causa o facto de o conhecimento dos indícios de crime ter sido obtido «por acaso», unicamente por intermédio das conversas interceptadas, explica o jornal diário.
O 24Horas avança que os juízes deram parcialmente razão ao presidente do F.C. Porto e reduziram-lhe a caução de 25 mil para 10 mil contos, além de anularem a proibição de contactos.
Os juízes aliviaram aliviaram a pressão sobre o líder portista dando razão ao seu advogado, quando este argumenta que as escutas não podem servir para indiciar dois crimes de tráfico de influência, puníveis até três anos de prisão, uma vez que as intercepções só podem ser utilizadas se o ilícito tiver moldura penal superior a três anos. Assim, com recurso às escutas telefónicas, só podem ser imputados ao dirigente do F.C. Porto dois crimes de corrupção desportiva e um de falsificação de documento por cumplicidade.
Entre Pinto da Costa e Araújo há uma ligação a vários indícios de crimes de corrupção desportiva, lembra o jornal. Em causa está uma alegada festa de prostitutas com Jacinto Paixão, Manuel Quadrado e José Chilrito, que a PJ desconfia que terá sido combinado por telefone entre o empresário e Pinto da Costa. Foi depois desta conversa esta alegada conversa que Araújo foi posto sob escuta.
O ex-sócio de Reinaldo Teles numa empresa imobiliária fundamentou o seu pedido de anulação das escutas num despacho em que a juíza de Gondomar reconhecia não ter tido tempo para ouvir e controlar um primeiro período de três meses de escutas, explica o jornal diário. Mesmo assim, Ana Cláudia Nogueira autorizou um segundo mês de intercepções.

castigo do apito final...



Mesmo sem escutas Pinto da Costa seria condenado LICÍNIO LIMA e SÍLVIA FRECHES

'Apito Final'. Comissão Disciplinar está apta a defender que, mesmo sem escutas telefónicas, Pinto da Costa e Boavista seriam igualmente condenados. Mas, ainda assim, tem em seu poder um parecer de Vital Moreira que atesta a legalidade das intercepções em processo penal, contraditando Costa AndradeParecer de Vital Moreira apoia decisões da Liga Os factos provados contra o F C Porto, Pinto da Costa e Boavista, por crimes de corrupção, no âmbito das condenações pela Comissão Disciplinar (CD) da Liga "podem prescindir das intercepções telefónicas". E mesmo que não prescinda, o seu uso está de acordo com a Constituição.Ao que apurou o DN, esta é a tese que aquele organismo está apto a defender - também com base num parecer do constitucionalista Vital Moreira - contra os pareceres jurídicos dos constitucionalistas Costa Andrade e Damião da Cunha, pedidos por Pinto da Costa e usados no recurso da sua pena para o Conselho de Justiça da FPF, que atestam ser inconstitucional o recurso a escutas em processo disciplinar. Costa Andrade defende, inclusive, que sem intercep- ções telefónicas nunca a CD teria elementos de prova para condenar o presidente portista, frisando que Carolina Salgado deveria ser arguida, e não testemunha. A CD está preparada para defender, sabe o DN, que a restante prova é, também, suficientemente forte para a condenação, mas também que a utilização de escutas é também legal. Para sustentar os seus argumentos, a CD pediu vários pareceres, nomeadamente ao constitucionalista Vital Moreira, segundo o qual "o n.º 4.º do artigo 34º da Constituição só admite a obtenção de escutas telefónicas em processo penal, mas não se refere explicitamente a nenhuma proibição absoluta de utilização das mesmas fora do processo penal."Para Vital Moreira, não se afigura constitucionalmente irrazoável, muito menos intolerável, admitir a utilização de escutas licitamente realizadas em processo penal também para o sancionamento de outros ilícitos, mediante autorização da autoridade judiciária, desde que se trate de apuramento de responsabilidade civil ou disciplinar decorrente dos factos e pessoas averiguados no ilícito penal.Insignificância das escutasÀ parte desta guerra jurídica, que o Conselho de Justiça (CJ) da Federação terá de ter em conta ao apreciar os recursos, a CD está também apta para mostrar que as intercepções são o material menos importante na fundamentação nas condenações. E se o CJ da FPF remeter o processo de volta à CD da Liga (uma possibilidade admitida), para ser 'limpo' da matéria de prova relacionada com as escutas, as restantes provas serão suficientes para manter a pena (dois anos de suspenção). No processo que envolve o árbitro Augusto Duarte, o encontro entre este o empresário António Araújo e Pinto da Costa foi testemunhado por inspectores da PJ , tendo todos confessado este facto relativo ao jogo FC Porto-Leiria. As escutas são, pois, consideradas insignificantes para a prova. Já no processo que envolve Jacinto Paixão, independentemente das escutas, as prostitutas têm depoimentos concretos a confirmar os encontros nos hotéis com os árbitros do jogo FCPorto-Estrela da Amadora. Também Carolina Salgado confirma que Pinto da Costa se teria encontrado com António Araújo. O mesmo se verifica nos três processos disciplinares contra o Boavista que ditaram a descida de divisão deste clube por crimes de corrupção. O decisivo não são as escutas, mas os depoimentos dos árbitros Paulo Januário, Elmano Santos, Ezequiel Feijão e Bruno Paixão, prestados na CD. No processo que envolve Valentim Loureiro e Paulo Januário, nem há escutas.Já no caso dos contactos telefónicos entre João Bartolomeu e Júlio Mouc, para combinarem a nomeação dos árbitros para os jogos do Leiria e respectiva classificação, a CD decidiu aliás arquivar o caso porque tinha como prova apenas as escutas, uma vez que os intervenientes se remeteram ao silêncio. A CD está, pois, preparada para refazer a sentença caso o CJ entenda ser ilegal o recurso às escutas em processo disciplinar. Contudo, o parecer de Vital Moreira poderá, aqui, ser crucial. Segundo o constitucionalista, não existe razão suficiente para interpretar o artigo 34.º da Constituição no sentido de que a utilização das escutas só é permitida em processo penal. O aproveitamento em processo disciplinar apenas se restringe ao apuramento da responsabilidade emergente dos factos e em relação aos agentes que foram objecto das escutas.

Escutas telefonicas ao presidente do fcp

AS VERDADES DAS ESCUTAS ........


ALGUMAS ESCUTAS QUE TRAMARAM PINTO DA COSTA E O FCPORTO
No dias 16 Abril de 2004, dois dias antes do Beira Mar-Fcporto a contar para a 31ª jornada da super liga da época 2003/2004, António Araújo empresário de jogadores ligados ao fcporto, contactou entre as 10,56 horas e as 17,08 horas por diversas vezes o árbitro nomeado para esse jogo, que era Augusto José Duarte, com o objectivo de se encontrar pessoalmente com ele, e depois deslocarem-se ambos à residência de Jorge Nuno Pinto da Costa, Presidente da SAD do fcporto, na Madalena, Concelho de Vila Nova de Gaia
Conversaram ambos utilizando palavras em código: O empresário diz a Augusto Duarte que precisava logo à noite de jantar com ele porque tinha aqui uma “obra” para ser vista. E após ser confrontado com a impossibilidade do seu interlocutor, que afirma ter um curso de árbitros. António Araújo insiste que o “senhor engenheiro máximo” “faz questão da coisa porque não sei quê”. E que não tem nada a ver com os dois mas sim com o “numero um” que é o “gerente da caixa”. É então que António Araújo sugere a Augusto Duarte encontrarem-se ao almoço, ao que este retorquiu “O almoço é capaz de dar, mas o almoço não é assim para o clarão?” Ao que o empresário responde que não, porque depois iam ver uma casa, tendo o árbitro Augusto Duarte acedido
Nesse mesmo dia, às 14,37 horas António Araújo comunica telefonicamente com Pinto da Costa dando-lhe conta da inicial impossibilidade do encontro com o árbitro Augusto Duarte, e do encontro combinado com o árbitro nestes termos: O empresário – Olhe o...o “Intendente” tem, tem que ...., portanto tem a responsabilidade de, lá da vida dele de curso... “E portanto, ficou amanhã, ele vem, para almoçar comigo e depois então a gente encontra-se”
Às 17,09 horas desse dia, António Araújo contactou telefonicamente Pinto da Costa dizendo-lhe que estava a falar com a pessoa novamente e que “já dava para logo à noite” perguntando este a que horas e pedindo para ser avisado antes que é “para eu estar lá”
O árbitro Augusto Duarte e António Araújo pelas 22 horas, encontram-se previamente na Igreja das Antas, antes de seguirem para a residência de Pinto da Costa, tendo este indicado àquele o caminho para a sua residência
Ai chegados foram recebidos à porta por Pinto da Costa e pela sua companheira Carolina Salgado
Carolina Salgado de forma serena e espontânea, relatou ter visto, na altura em que entrou na sala para servir café, Pinto da Costa seu companheiro, a entregar ao árbitro Augusto Duarte um envelope branco, que a mesma sabia conter dinheiro, dizendo “tenho aqui um presentinho”E sabia que continha dinheiro porque , segundo o seu depoimento momentos antes de António Araújo e Augusto Duarte terem chegado à casa, presenciou Pinto da Costa a retirar notas da pequena cómoda existente na sala e a colocá-las dentro do dito envelope
Vem num jornal de 29.5 (não invento nada)

Escutas telefonicas a Pinto da Costa -




Escutas telefonicas Pinto da Costa - Valentim Loureiro
publicadas no correio da manhã :
PINTO DA COSTAHoras depois do caso Mourinho, Antero Henriques, dirigente da SAD, prepara com Pinto da Costa as primeiras explicações para negar os insultos de Mourinho e o caso da camisola rasgada.Antero Luís (A) - Foda-se! Não dormi um caralho! Estou com uma enxaqueca, pá.Pinto da Costa (PC) - Filhos da puta.... [...] Tínhamos morto esta merda ontem [...]A - Embora eu ache que o Mourinho, no final, também se exaltou muito!PC - É, um bocado.A - É! Aquela história de dizer que o Rui Jorge morreu em campo e...PC - Ele disse aonde?A - Ele diz que disse cá em baixo, disse cá em baixo, junto a... quando estava a malta toda ali! Mas eu liguei para a 'Bola' e para o 'Jogo' a desmentir! A dizer que ele estava a dizer que era mentira!PC - Não, não! Não... não é desmentir! A gente tem é de processar o gajo que diz! [...]A - É... e em relação à camisola, também tem de se arranjar ali uma tanga, presidente!PC - Arranjar que ele foi provocar para a porta do balneário!A - É. E que o Mourinho disse que: "Esta camisola é indigna de ser trocada. Porque se a tivesse rasgado não a mandava outra vez para o balneário do Sporting." [...] É! Temos de arranjar aí uma tanga, senão saímos por baixo desta merda toda.PC - Mas já falou com o Mourinho, não?A - Não, não, não. Vou agora com ele ver o Rio Ave, agora, às quatro horas!PC - É... mas diga-lhe, é pá! Ele que não preste dec... diga-lhe só...A - Não, por isso é que vou com ele! Por isso é que vou com ele!PC - E amanhã é um processo-crime contra...A - É...PC - Esse Bettencourt e os jornais carago!A - É que esse gajo é mesmo um cobarde!VALENTIM LOUREIRONo dia 2 de Fevereiro, Pinto da Costa toma conhecimento de que Mourinho terá um processo disciplinar e que não haverá qualquer processo contra Liedson, jogador do Sporting, que alegadamente teria agredido Jorge Costa. Zangado, liga para Valentim Loureiro a pedir explicações.Valentim Loureiro (VL) - Estou!Pinto da Costa (PC) - Sr. presidente, como está?VL - Ilustre amigo!PC - Eu estou um bocado fodido com o meu amigo!VL - Comigo?PC - Então! Eu falo-lhe no Liedson... o Liedson não apanha nada, põe um processo disciplinar ao Mourinho!!!VL - Isso ainda não está decidido, pois não?PC - Está! Então! O processo disciplinarVL - Eu cheguei agora à Liga [...] Como é que você sabe?PC - Oh...VL - Foi algum comunicado?PC - Estou a dizer-lhe! Processo disciplinar ao Mourinho!VL - Ó pá, desconheço isso em absoluto! Cheguei agora!PC - E ao Liedson nada! [...] Vai um gajo à televisão dizer que o Paulino, que o Paulino que é um atrasado mental disse uma coisa e pronto! E o treinador tem um processo disciplinar!VL - Jorge, eu vou ver isso, está bem?PC - Está!ADELINO CALDEIRAQuatro horas depois de ter falado com Valentim, Pinto da Costa recebe um telefonema de Adelino Caldeira, também administrador da SAD, que já conhecia o relatório do árbitro.Pinto da Costa (PC) - Estou?Adelino Caldeira (AC) - Estive a ver o relatório, pá... ali há uma coisa complicada! O... aquele cabrão de Braga, o Paulino, sabe quem é?PC - Sim, sim...AC - O gajo escreve que viu! A história da camisola! [...] É o que ele escreve, presidente!PC - Oh!AC - Pois, está bem! Agora, ó presidente, das duas uma: ou se arranja alguém que chegue ao pé do gajo, que o gajo vá dizer que não viu mas que lhe foram contar... ou se o gajo mantém essa versão no relatório, no mínimo uma semana, no mínimo!PC - É um filho da puta! [...] Quem se dá.... quem se dá bem com ele é o Zé Mário!AC - Ó presidente, quer que eu fale com ele?PC - O Zé. Eu falo com o Zé Mário!AC - É que... atenção! Ou o gajo chega lá... o gajo, o gajo não chega lá a dizer que viu! Porque ele... porque ele, depois diz a seguir: e quanto à afirmação veio contar-me o Bettencourt! Portanto!PC - Ah!AC - ...o que se presume que ele viu! Agora o que ele pode dizer - como está lá escrito no relatório! - "Não, a mim também me contaram!"PC - Pois.AC - Ó pá! É tão simples quanto isso! É que se não aquilo dá um mês de pena mínima, no caso dos treinadores é reduzido para 25 por cento!... é pá, que dá um mínimo de uma semana... [...] Não tem hipótese nenhuma mas... ó pá, pode dar e depois e... estes cabrões ... pode dar sempre duas a três semanas. E se eles derem por exemplo três meses - por causa do passado do Mourinho! - ou quatro... 25 por cento é um mês não é? [...]PC - É... mas eu falo com ele amanhã.PINTO DA COSTANo dia seguinte, 4 de Fevereiro, Pinto da Costa e Antero falam logo pela manhã. Antero Henriques está preocupado com Mourinho que entende não ter recebido a necessária solidariedade dos dirigentes portistas.Pinto da Costa (PC) - Estou!Antero Henriques (A) - Devia ir a Gaia, que o gajo está todo atrofiado!PC - Porquê? Lá por causa...A - Estive agora a falar com ele, diz que não sente da parte do clube... uma defesa que vai... que vai... vai avançar sozinho!PC - Não sente, da parte do clube?A - Não!PC - Uma grande defesa???A - Disse-lhe: "Ó pá, isso não tem jeito nenhum!" ...diz: "Ó pá, mas pronto! Não, não sinto uma solidariedade pá... as pessoas vão dizer que... pá... pede desculpa ao Sporting" e o caralho... [...]PC - Não! Nós já ontem pusemos uma coisa no site...A - Eu sei, eu sei, eu sei. Mas ó presidente, eu acho que devíamos ir com uma queixa-crime para cima do delegado da Liga se fosse possível!PC - Isso é a minha ideia!A - Se fosse possível... falar com o Adelino, se é tecnicamente possível... Avançar já com essa merda!VALENTIM LOUREIROMinutos depois de terminar a conversa, Pinto da Costa telefona a Valentim e ameaça que os jogadores não vão à Luz se Mourinho for punido. A intenção no entanto nunca existiu, como se comprova em outros telefonemas.Pinto da Costa (PC) - Eu precisava de falar consigo porque isto está a tomar proporções que vai dar uma bronca do carago!Valentim Loureiro (VL) - Então?PC - Eu estou aqui no centro de estágio... e os jogadores estão reunidos...VL - Hum...PC - e querem faltar ao jogo da Luz!VL - Faltar?PC - Sim...VL - Oh!PC - Perdem os três pontos, não há problema!VL - Oh, oh, oh.PC - Não querem e o Mourinho vai processar judicialmente o delegado da Liga! Já entregou a um advogado!VL - Hum... Você vem para baixo?PC - Eu... eu estou aqui, estou a falar com eles... estão reunidos [...] Depois vou para a torre das Antas!VL - Então ligue-me, lá para o meio-dia.ANTERO HENRIQUESO actual número dois do Porto depois de se reunir com José Mourinho liga a Pinto da Costa a contar-lhe o estado de espírito do treinador. Por sua vez, Pinto da Costa relata a Antero a conversa com Valentim e conta-lhe que disse que os jogadores ameaçavam não ir à Luz.Pinto da Costa (PC) - Esteve com o homem?Antero (A) - [...] Ele está um bocado atrofiado... mas ó presidente, ele também é incoerente, percebe? [...] Como é que correu com o Major, presidente?PC - Ó pá, disse-lhe que havia a bomba de podermos dia 14 .... faltar! Ele entrou em pânico ... e eu disse-lhe: "Ó Major, eu sei que não adianta nada, mas pelo menos, olhe, vamos ter a oportunidade de dizer ao mundo do futebol porque é que temos de fazer isto!"ADELINO CALDEIRATerminado o telefonema com Antero, Pinto da Costa telefona a Adelino Caldeira e conta-lhe da ameaça de não jogarem com o Benfica. Ao administrador da SAD, Pinto da Costa diz que aquilo não passou de uma tanga e que serviu para assustar Valentim. Caldeira promete ligar depois ao Major a meter "veneno" sobre a mesma matéria. E no dia seguinte volta a ligar a Pinto da Costa porque já "conseguira" mudar o relatório do observador.Adelino Caldeira (AC) -Ameaçou com o Estádio do Benfica?Pinto da Costa (PC) - Exacto, fiz uma tanga quando estava a falar com ele, de modo que o gajo ficou em pânico. [...]AC - O relatório, segundo o relatório, diz claramente que não viu nada... e que foi só o Bettencourt que lhe contou tudo o que escreveu! Portanto melhor que isto é impossível!PC - É impossível, está bem! [...]AC - Portanto o relatório limpa tudo completamente, OK?PC - OK.AC - Diz exactamente isso. Claro que o gajo vai ser sacrificado, se calhar vai ter de lhe deitar a mão, mas também o gajo foi um filho da puta, escreveu primeiro portanto... que se lixe, né?GOMES DA SILVAAdelino Caldeira diz a Pinto da Costa que falou com o juiz Gomes da Silva, da Comissão Disciplinar da Liga, porque Mourinho só podia ser ouvido após ter recebido a nota de culpa.Adelino Caldeira (AC)- Antes do sr. ligar pedi uma chamada para o Gomes da Silva. Foi combinado entre mim, o dr. Gomes da Silva e o Major que o sr. José Mourinho só seria ouvido depois de receber a nota de culpa. Porque eu quero que ele seja acusado só naquele artigo que dá multa, que foi o que nós combinámos.ANTERO HENRIQUES: INCIDENTES DESMENTIDOS AOS JORNAIS"Ele disse cá em baixo, junto a.... quando estava a malta toda. Mas eu já liguei para a 'Bola' e para o 'Jogo' a desmentir! A dizer que era mentira!"CALDEIRA QUER MUDAR DEPOIMENTO"Ou se arranja alguém que chegue ao pé do gajo, que o gajo vá dizer que não viu mas que lhe vieram contar [...] ou se o gajo mantém a versão é uma semana no mínimo."PINTO DA COSTA: AMEAÇA DE BOICOTE NA LUZ"Fiz uma tanga [os jogadores não irem jogar à Luz] quando estava a falar com ele de modo que o gajo [Valentim] ficou em pânico."J. BETTENCOURT: RELATÓRIO FOI MUDADO"O relatório limpa tudo [...] diz claramente que não viu nada... e que foi só o Bettencourt que lhe contou tudo o que escreveu! Melhor era impossível."GOMES DA SILVA: COMBINAR COM JUIZ DATA DA AUDIÇÃO"Foi combinado entre mim, o dr. Gomes da Silva e o Major que o sr. José Mourinho só seria ouvido depois de receber a nota de culpa. [...] Foi isso o que nós combinámos"NOTASINQUÉRITO EM CURSOCarlos Teixeira, procurador de Gondomar, considerou que as escutas que o CM divulga hoje configuravam suspeitas do crime de tráfico de influências. O inquérito ainda está a correr.CONDUTA VIOLADORAA Comissão Disciplinar da Liga concluiu que os incidentes em Alvalade eram reveladores de "conduta violadora de deveres elementares". Mourinho foi castigado com dez dias de suspensão.CONSCIÊNCIAOs elementos da CD Liga concluem ainda que o técnico do FC Porto, José Mourinho, agiu com "consciência da ilicitude" e "censurabilidade da sua conduta".JUIZ NEGA EMPREGOAntónio Mortágua, um dos juízes apanhado nas escutas do 'Apito Dourado', negou ontem ao CM que o filho tenha alguma vez trabalhado na Câmara de Gondomar.CAMISOLA RASGADAO Relatório da Comissão Disciplinar da Liga deu como provado que o roupeiro do FC Porto regressou do balneário portista com uma camisola do Sporting rasgada.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

OS DENTES


AMANTE DE "SAFARIS" Um certo amante de "safaris", numa das suas muitas viagens a Angola, "adquiriu" à margem da lei alfandegária daquele país três dentes de elefante destinados a fazerem parte da sua pseudo-colecção pessoal, sonegando os devidos impostos a que aquelas peças estão sujeitas em todo o mundo e, assim, arrecadando uns milhares dos muitos existentes em contas pessoais espalhadas em "offshores" no Caribe e na Suiça. Não fosse o contratempo na alfandega de Pedras Rubras, as três preciosas peças estariam em seu poder ou não, dependendo do destino que lhes iria dar. O caso conta-se em poucas palavras: A caixa contendo os três dentes foi confiscada pelos serviços de alfândega em Pedras Rubras e o tal amante de "safaris", apanhado em flagrante, negou que a caixa fosse de sua pertença tendo declarado desconhecer por completo o respectivo remetente. Vejamos o que falhou: o amante de "safaris", exímo em compadrios, actos corruptos e contrabando de influências, conseguiu subornar, por anticipação, no interior da alfândega, o funcionário ou inspector que estaria de serviço na data do voo proveniente de Luanda para facilitar o "despacho" da encomenda. Azar! O funcionário subornado foi substituido por súbita indisposição de saúde e a "operação" foi abruptamente abortada. Mas a "historia" teve mais capitulos.Havia que silenciar o funcionário faltoso e subornado porque era eminente o perigo de poder dar com a lingua nos dentes. Assim, em conluio com o respectivo chefe, foi cozinhado um inquérito disciplinar que resultou no afastamento do dito de todo o serviço. Com a ajuda de um advogado afecto ao grupo de amizades do amante de "safaris", foi logrado um acordo "insuspeito" para que o seu "cliente" não fosse lesado. RESULTADO: O funcionário em questão recebeu uma indemnização (paga por alguém que até hoje não se descobriu, mas adivinha-se) e passou à reforma antecipada com direito a todas as regalias como se de reforma real e total se tratasse. E assim funciona impunemente o reino do amante de "safaris".

Vieira: «Se fossem do Benfica já estavam castigados»


O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, considerou hoje que se os jogadores do FC Porto Lisandro Lopez e Bruno Alves fossem futebolistas do clube da Luz já tinham sido castigados.
Após o clássico do passado domingo, o Benfica reclamou castigos para o argentino Lisandro Lopez, por ter simulado uma grande penalidade, que deu o empate ao FC Porto, e para Bruno Alves, por uma tentativa de agressão ao hondurenho David Suazo.
"As imagens falam por si. Se fosse um jogador do Benfica, de certeza que já estava castigado", disse Vieira, à margem de uma homenagem da Sociedade A Voz do Operário a Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto.
O presidente do Benfica voltou a defender a utilização de meios tecnológicos no futebol, de forma a acabar com a suspeição.
"Definitivamente para haver verdade no futebol, os meios tecnológicos são bastante importantes. Penso que por essa via acabávamos com esta suspeição toda", afirmou.
Para Luís Filipe Vieira, "há pessoas que devem ser banidas rapidamente do futebol" e que, "se porventura os meios tecnológicos vierem para o futebol, de certeza que há muita gente que se vai embora".
Sem comentar directamente o arquivamento do denominado "caso da fruta", o líder encarnado considerou que "quem teve acesso às escutas sabe perfeitamente que não são boatos, houve corrupção e houve bastantes resultados que foram adulterados".
"O que se vai passando, continuamos a dizer que é erro humano, mas Calheiros, Martins dos Santos, Antónios Costa erraram muito humanamente contra o Benfica e algumas taças foram-se embora. Chegou a altura de gritarmos basta. Esse basta começou no domingo, mais uma vez", referiu. Questionado sobre se continua a existir corrupção no futebol português, Luís Filipe Vieira diz que "as imagens falam por si" e que "quem tiver paciência de ver o início da época do Benfica, o campeonato e a Taça de Portugal vai rir-se com alguns erros".